Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




No Control || 11

por ivy hurst, em 18.10.17

11.png

 

------------------------------------------------------------------------

 

As duas raparigas dormiram pacificamente, até Natasha acordar a meio da manhã com aqueles fortes enjoos matinais. No espaço de uma hora acabou por vomitar duas vezes, mas depois não teve mais problemas com isso. Tomou banho e preparou algo para comerem, petiscando algumas coisas enquanto comia. Foi quando ia a caminho da sala para se sentar no sofá que encontrou lá Bill. - Amor? Estás todo torcido aqui e estás gelado... - Natasha foi rapidamente até ao quarto de onde tirou um cobertor bem quente e regressou à sala, tapando o namorado com cuidado. - Eu e a Ness vamos sair daqui a nada, depois é melhor ires para a cama, sim?

 

Bill apenas assentiu, enroscando-se no cobertor e grunhido como uma criança pequena cheia de mimo. - Bebe um chá de gengibre com mel para os enjoos. - Murmurou meio a dormir e de forma bastante lenta.

 

A rapariga sorriu docemente e depositou um longo e carinhoso beijo na sua testa e outro na sua bochecha. - Está bem amor, vou já tratar disso. - Informou, aconchegando-o bem para não ter frio nenhum. - Correu bem a reunião?

 

- Bem. - Apenas disse, começando a roncar pouco segundos depois. Tinha chegado há pouco tempo e estava extremamente cansado!

 

Tash sorriu e acabou por lhe dar mais um beijinho. - Dorme bem, meu amor. - Sussurrou para não o acordar, voltando depois para a cozinha. Estava a beber o chá que o namorado lhe indicara quando a amiga chegou à cozinha, não só ainda ensonada, mas com cara de quem já estava com fome. - Bom dia! O Bill está na sala a dormir, não vamos fazer muito barulho para ele não acordar. - Informou, pegando finalmente no seu telemóvel. Reparou que tinha uma mensagem de Tom que se apressou a ler e a tirar dali antes que a Agnes visse. - Vamos comer algo, arranjamo-nos e depois vamos sair as duas sim?

 

- Espera, repara nisto. - Pediu com a sua voz rouca, abrindo o robe e mostrando a sua pequena, mas redonda barriga já visível. - Tão linda e perfeitinha, cresceu tanto esta noite... - Sorriu emocionada. - Preciso do Tom, ele tem que ver isto! - Exclamou, agarrando no seu telemóvel e ligando ao seu namorado via FaceTime.

 

Natasha baixou-se e deu alguns beijinhos na barriga da amiga, acariciando-a de seguida. - Bom dia também para ti bebé! - Exclamou sorridente, observando-a enquanto comia.

 

Tom estava a dormir, mas quando ouviu o telemóvel e viu que era a noiva, atendeu de imediato. Mal conseguia abrir os olhos, mas fazia esse esforço por ela. - Está tudo bem amor?

 

- Olha aqui... - Pediu, filmando a sua barriga enquanto chorava em silêncio. Tudo aquilo era uma emoção enorme para ela. - Deu um pulo esta noite, parece que de repente acordei grávida. - Riu de forma carinhosa, limpando a cara no seu braço, uma vez que a mão que não segurava o telemóvel, ela não conseguia tirar por nada, do seu baixo-ventre. - Está tão real agora...

 

Por muito ensonado que estivesse, ele acabou por despertar assim que viu a barriguinha da noiva. - Meu Deus. É o nosso bebé! - Falou de imediato, completamente babado com o que via. - Está a crescer tão depressa, amor. Não tarda temos o nosso bebé nos nossos braços. - Comentou, algo emocionado. - Tu dormiste bem? Já comeste? - O seu tom de preocupação era notório, assim como o sono que o voltou a atacar. Por muito que quisesse manter-se acordado, ele não ia conseguir. Precisava mesmo de dormir!

 

- Vai lá dormir, estás com uma moca daquelas. - Riu-se a morena, olhando para o namorado e filmando a sua cara. - Amo-te sim? Dorme bem! - Desejou com um sorriso terno.

 

- Hm Hm. Eu também te amo muito, amor. - Murmurou, acabando por se virar na cama e adormecer mesmo antes da noiva desligar. Natasha sorria ao ver a amiga e assim que terminou, deu-lhe o pequeno-almoço.

 

- Vá, come! A futura mamã precisa de comer bem logo pela manhã. - Sorriu carinhosamente, terminando depois de comer. - Depois vestimo-nos e vamos sair. Já tenho tudo planeado!

 

- Eu como tipo uma leoa todas as manhãs. - Riu-se divertida, agarrando na sua taça de muesli com mirtilos, morangos e iogurte grego. - Mas sabes o que me apetece mesmo? Um bruto de um croissant francês com fiambre e um Caramel Macchiato. - Informou enquanto comia toda satisfeita.

 

- Sempre podemos comer algo do género no lanche da manhã. Se eu continuo a comer como ontem viro baleia. - Riu, mas sem se importar. - Quero ir comprar um vestido novo, que seja chique, que assente bem no meu corpo e que tenha uma bruta de uma racha. - Gargalhou, comendo algumas bolachas depois. - Mas primeiro vou-me inscrever. Depois vamos a umas lojas e depois disso comemos algo! - Apontou o dedo, com um sorriso radiante. Estava ansiosa por sair dali com a amiga e levá-la àquela loja chiquérrima de noivas. Ambas já lá tinham passado várias vezes, mas nunca chegaram a entrar. Agora iam mesmo e Agnes nem fazia ideia!

 

- Parece-me bem, abatemos os quilos todos a correr lojas. - Riu-se divertida, acabando de comer a sua taça de iogurte e colocando-a depois na máquina de lavar. - Vou-me vestir, vens? - Olhou-a enquanto limpava as mãos.

 

- Sim claro, vamos lá! - Tash acompanhou a amiga até ao quarto onde se arranjaram e antes de sair foi ter com o namorado. Acordou-o calmamente, levando-o depois até à cama onde voltou a aconchegá-lo. Depois de se despedir dele, Natasha e a amiga seguiram caminho. Foram primeiro fazer a inscrição da loira como planeado e depois disso estacionaram onde havia lugar livre naquela avenida caótica. Passearam por ali e mesmo antes de chegarem à loja, Tash deu a mão a Agnes e puxou-a, obrigando-a a segui-la e a entrar. - Agora já temos desculpa para ca vir. - Riu baixinho, apontando para a amiga. - Vais experimentar vestidos e é agora mesmo!

 

- Eu? Tu estás maluca. - Arregalou os olhos, segurando o seu telemóvel nas mãos com bastante força. - Natasha vamos embora, por amor de deus. - Pediu, olhando em volta e sorrindo às empregadas de uma forma bastante forçada e acompanhada de um leve aceno de cabeça. - Ai mãe...

 

- Não vamos embora coisa nenhuma! - Riu baixinho, fazendo sinal a uma das empregadas para que fosse ter com elas. - Vais experimentar vestidos sim! Que tipo de vestido gostavas de usar? Temos aqui os vestidos mais lindos, por isso toca a aproveitar este momento com a tua melhor amiga!

 

- Oh meu deus... - Murmurou, respirando de forma profunda. - Não sei o que gosto, nunca experimentei vestidos de noiva. - Disse, deitando o seu copo da bebida para o lixo. - Ainda por cima estou grávida! - Relembrou-a.

 

- Amor, não tens de te preocupar, há imensos vestidos aqui de todas as formas e feitios e para todas as necessidades! - Natasha cumprimentou a rapariga, sorrindo-lhe. - Josie, podes escolher um de cada para esta minha grávida linda, por favor?

 

- Com certeza! A menina Hembrow pode seguir-me, por favor? Vou levá-la até ao provedor, depois escolherei vários vestidos para si e irá experimentar os que mais lhe agradarem, sim? - A ruiva sorriu-lhe educadamente e Natasha mostrou-lhe os polegares, olhando-a super entusiasmada.

 

- Ok. - Respondeu Agnes, seguindo a mulher com um sorriso nervoso e sem saber bem onde se meter. - Não sei bem se deva fazer isto, o meu noivo vai-se passar... - Murmurou, passando uma mão pela testa ainda bastante nervosa.

 

Josie fechou a porta daquela divisão onde iria ajudar a morena a vestir-se e sorriu-lhe. - Não se preocupe e por favor não se enerve, sim? Quem preparou este momento foi a sua melhor amiga, que eu por acaso conheço. - Confessou, com um risinho. - Tenho a certeza que o seu noivo não se vai importar. Quero dizer, estão noivos, portanto é uma coisa normal! - A rapariga acariciou-lhe as costas e retirou um robe. - Vou deixá-la à vontade para se despir e vestir esse robe. Volto daqui a nada com diferentes estilos de vestidos, sim? - Josie saiu pouco depois, regressando com vários vestidos. Pendurou-os depois de entrar e fechou a porta. - Qual gosta mais? Espero que goste de algum! - Riu.

 

- Eu não quero nada que me estrangule, estou grávida, por isso... - Disse, gesticulando com as mãos sem saber bem o que dizer aquela mulher. Olhava todos os vestidos e na verdade todos lhe pareciam lindos demais para o corpo de uma grávida. - Isso dá para grávidas? Eu não posso ter nada que pese mais de 2kg senão morro! - Arregalou os olhos.

 

A ruiva riu baixinho e abanou a cabeça. - Não se preocupe, eu tive a preocupação de os escolher com tudo isso em conta. São vestidos leves e não irão sufocá-la de maneira nenhuma, garanto-lhe. Qual é aquele que está a chamar por si? Vamos experimentar aquele que mais a encanta, sim?

 

- Aquele ali caído e rendado. - Apontou, levando o dedo indicador à boca enquanto analisava os outros na mesma. - Tem que ser fresco porque faz um calor infernal no Havai. - Avisou, abrindo o robe e pendurando-o no cabide.

 

Josie assentiu e retirou o vestido delicadamente, ajudando a cliente a vestir-se. - E véu? Quer experimentar um véu? - Perguntou-lhe enquanto lhe arranjava o vestido que por acaso era precisamente à medida para o seu corpo. Assentava-lhe lindamente, não a apertava e ficava fantástica. - Vou buscar uns sapatos que vai ver que vão ficar perfeitos com esse vestido. Se quiser trago-lhe um véu também.

 

- Não, não quero véu. - Avisou de imediato, olhando-se ao espelho. - Oh meu deus...

 

- Vou só buscar os sapatos então. - Falou rapidamente, saindo de seguida. Demorou menos de cinco minutos a regressar e quando o fez calçou a morena como se ela fosse uma Cinderela que tivesse perdido o sapatinho. - E que tal? Gosta? - Perguntou entusiasmada, observando-a. - Sugiro que me acompanhe até ao espelho grande que ali temos, onde já lá está a sua amiga. Ela está ansiosa por vê-la!

 

- Ok, vamos lá. - Respirou fundo, agarrando no vestido para o levantar e descendo assim do pedestal. - Oh meu deus, estou tão ansiosa... - Murmurou, levando na mão livre, o seu iPhone.

 

Agnes não fazia ideia, mas Natasha já tinha escolhido lingerie para a amiga e até já a tinha pago! Estava ansiosa por ver a melhor amiga no vestido e se ela achasse que era aquele, Tash comprava-o na hora! Mal a viu a aproximar-se, levou a mão à boca. - Ai, minha mãe... Agnes! Estás tão linda! Oh meu Deus, fica-te tão bem! - Comentou, algo emocionada. - Gostas, amor...?

 

- Gosto, pareço uma rainha. - Riu-se completamente emocionada. Olhou-se ao enorme espelho e espreitou os sapatos. - Adoro os sapatos. - Fez um ar matreiro e riu. Agnes amava saltos altos! - Oh, mas eu ainda não vou casar agora, por amor de deus. - Resmungou.

 

- É esse mesmo? Não queres experimentar mais nenhum? - Perguntou com um sorriso simpático, aproximando-se da amiga. - Tu não pareces uma rainha, tu és. Desde que perdi a minha, tu tens sido a minha rainha. E é por isso, por tudo o que tu tens feito por mim, que eu te vou oferecer tudo isto. - Informou, fazendo sinal à empregada. - Não interessa se vais casar daqui a dias ou a anos. É o vestido que amas, não vamos deixar que alguém o compre, não senhor! - Sorriu docemente, beijando-lhe o rosto. - Josie, informe a sua colega sobre os preços do vestido e dos sapatos que já lá vou pagar, sim? - Pediu, observando a amiga que parecia extremamente confusa. - Ai de ti que tentes devolver-me o dinheiro, ou devolver a roupa! Eu amo-te, tens feito imenso por mim como se fosses a minha própria mãe. Podemos não ser do mesmo sangue, mas para mim é como se fosses. Eu espero que gostes da prendinha. E não te preocupes com o Tom! Eu escondo lá na minha casa! - Piscou-lhe o olho de forma divertida. Mal sabia ela que aquilo era tudo ideia do próprio noivo e que iria casar dali a duas semanas na sua terra natal!

 

- Olha vocês não pensem em coisas dessas. Eu quero preparar o meu casamento todo, já falei com o Tom e vamos casar no Havai depois do bebé nascer. - Resmungou, olhando para ela enquanto chorava. - E não digas essas coisas fofas que estou grávida e choro com tudo. - Soluçou com calma.

 

Natasha abraçou-a com todo o amor e carinho, dando-lhe beijinhos na bochecha depois. - Casam quando quiserem, mas a roupa já a tens e não precisas de te preocupar. - Informou, limpando-lhe as lágrimas. - És a noiva mais linda que já vi em toda a minha vida. - Comentou, ajeitando-lhe o cabelo.

 

- Obrigada meu amor, eu não consigo viver sem ti já. - Sorriu, abraçando a amiga com força enquanto a ainda chorava de toda aquela emoção. - Ajuda-me a descer daqui, vá. - Pediu, estendendo-lhe a mão.

 

A loira abanou as mãos perto do rosto quando a ouviu a dizer aquilo e com sorte não chorou. - Ajudo sim senhora, anda lá minha jeitosa! - Sorriu, dando-lhe a mão e ajudou-a a sair dali. Enquanto Josie a levava de volta, Natasha dirigiu-se ao balcão. A ruiva voltou com os produtos e Tash pagou o resto das suas compras. Não demorou muito até Ness regressar, já pronta. - Bem... Vamos andando?

 

- Sim, vamos lá. - Riu-se, despedindo-se de todas e agradecendo a paciência. - Que tal se os chamarmos para irmos comer a Venice? - Sugeriu enquanto saiam da loja.

 

- Será que ouvem os telemóveis? Com aquele sono todo nem sei se os conseguimos acordar. - Riu baixinho, caminhando com ela de volta ao carro onde arrumou todas as suas compras. - Vou ligar ao Bill, ver se ele atende, sim? Se calhar até já acordou. - Encolheu os ombros, para pegando depois no seu telemóvel. Fez a ligação, aguardando que o namorado atendesse. Bill atendeu o telemóvel, mas nada disse, ouvindo-se apenas um suspiro ensonado do outro lado da linha.

 

- Amor, queres vir comer connosco? Foi ideia da Ness, mas já vi que ainda estás cheio de sono. Desculpa amor, volta a dormir, sim? Vejo-te mais logo, trata de descansar. - Falou calmamente, deixando-se sorrir.

 

- Já estava acordado, o Pumba não me larga da mão. - Suspirou mimado, olhando para o cachorro que estava sobre a cama em sentido. - Chato! - Resmungou.

 

Natasha riu baixinho e mordiscou o lábio. - Isso são saudades minhas! - Avisou, rindo-se. - Traz o nosso bebé também, ele adora passear. - Pediu, mexendo no seu cabelo. - Tu dormiste bem?

 

- Sim, mas dormia mais. - Resmungou. - Bem, vocês vão já para Venice? - Procurou saber, olhando para as horas.

 

- Então dorme, amor. Se quiseres eu vou buscar o Pumba e tu dormes à vontade. Nós voltámos agora ao carro e devemos ir para lá entretanto, sim. A não ser que queiras que vá buscar o gôdo.

 

- Não, eu tenho que aproveitar a vida. - Respondeu de imediato, erguendo-se da cama. - Vou tomar banho depois vou ter contigo ok? - Informou. - Vocês estão só as duas? - Questionou de repente.

 

- Está bem amor. A Agnes está a ligar ao teu irmão também, seremos nós os quatro se ele atender. - Gargalhou, ajeitando o decote. - Não demores muito, já tenho saudades tuas. - Murmurou de forma a que só ele ouvisse, continuando a mexer nos cabelos de forma nervosa.

 

- Não tivesses ido, ficavas a dormir aqui comigo. - Resmungou logo, abrindo o chuveiro da cabine de duche. - O que compraste para a menina? - Procurou saber.

 

Natasha aproveitou que Agnes também estava ocupada ao telemóvel e continuou a falar num tom baixo. - Durmo contigo mais logo. Trouxe aquele top bem decotado que tu adoras. - Informou, rindo baixinho. - Comprei algumas peças de roupa, uns vestidinhos e até lhe comprei uma fantasia de princesa mesmo. Tem tiara e tudo! - Contou, muito entusiasmada. - Ah e uns acessórios para o cabelinho dela. Ok, comprei muita coisa...

 

- Tu andas excitada não andas? Andas a sonhar comigo? - Perguntou-lhe enquanto se despia. - Tenho que tomar banho senão não me despacho. Falamos depois sim?

 

- Óbvio. O pior é que sei o que estás a fazer agora mesmo e isso deixa-me pior. - Falou baixinho, sentindo-se a corar. - Está bem amor, não demores muito. Amo-te.

 

- Também te amo, até logo. - Disse, desligando a chamada e entrando depois para o chuveiro.

 

A rapariga guardou o telemóvel e corou ainda mais ao perceber que a amiga já tinha terminado a chamada e estava apenas a observá-la. - Então... O Tom vem ter connosco?

 

- Vem, ele está é com uma dor de cabeça enorme. - Respondeu com um sorriso, ajeitando os óculos de sol na cara.

 

- O Bill também vem! - Comentou logo de seguida, com um grande sorriso. - Foi só tomar um duche e volta já. - As raparigas tinham entrado no carro antes de fazerem as chamadas e Tash sentia-se demasiado quente naquele momento. Abriu a janela e ligou o carro, olhando Agnes antes de pôr o cinto. - Vamos andando para lá, ou queres ir a algum lado antes? Diz ao Tom para tomar alguma coisa...

 

- Preciso de ir comprar calças de grávida e vestidos, mas queria que o Tom viesse comigo. - Respondeu Agnes num tom mimado. Ela e Tom eram bastante unidos e faziam tudo juntos, muito em parte porque Natasha e Bill preferiam afastar-se deles. - Ele não vai tomar antes de eu o obrigar, já sei como é. - Encolheu os ombros, rindo-se.

 

- Mais tarde ou mais cedo vou ter que acabar por fazer o mesmo. - Riu, fazendo uma pequena careta. - Então começa já a obrigá-lo por mensagem, quanto mais depressa ele tomar, melhor é! - Sorriu, saindo do estacionamento e seguindo até ao restaurante. Felizmente não tiveram de esperar muito pelos seus homens, estavam já cheias de fome! Assim que Tash viu o seu namorado, quase correu até ele. Só a maneira como ela o abraçou e beijou, deu para lhe mostrar todo aquele fogo que tinha em si.

 

- Natasha, acalma-te. - Respondeu de imediato, beijando-a com calma e segurando-a pela cintura. - Não te adianta andares assim, já te avisei... - Relembrou, olhando-a com um semblante um pouco cansado de toda aquela pressão por parte dela.

 

- Não é de propósito, juro! - Retorquiu logo, respirando fundo. - Eu tenho andado muito assim, não consigo controlar. - Explicou-se calmamente, acariciando-lhe o rosto. - Já comprei as coisas à Ness. - Sussurrou ao namorado, sorrindo.

 

Bill riu-se, olhando de relance para os outros dois que se mantinham abraçados e notou que Agnes chorava. - Eles merecem, mas talvez seja melhor começares a planear o casamento com ela. Diz-lhe que tem que ser um casamento preparado com muita antecedência e que ela devia pensar já nisso, uma vez que quando tiver o bebé não vai ter tempo para se preocupar. - Opinou num tom baixo.

 

- Sim, tens toda a razão. - A loira olhou-os rapidamente, voltando toda a sua atenção para o namorado depois. - Estou ansiosa que chegue o dia, sinceramente. Duas semanas passam a correr, especialmente agora que vou andar de um lado para o outro. - Murmurou, encolhendo os ombros. - Bem... Vamos comer?

 

- Espera, dá-lhes mais tempo. - Aconselhou, retirando o maço de tabaco das calças. - Segura aí no Pumba. - Pediu, estendendo-lhe a trela do cão e olhando para o decote dela. Um sorriso matreiro formou-se nos lábios do mais velho, mas preferiu nada dizer, acendendo um cigarro e colocando os seus óculos de sol na cara.

 

- Claro, amor. Anda cá, gôdo. - Murmurou ao cão enquanto segurava a trela dele, mas acabou por pegar nele ao colo. Acabou por ser meio desastroso, pois estava sempre a despir a loira sem querer, fazendo-a mostrar mais do que devia. - Mau! Ficas de castigo! - Ralhou, ajeitando-lhe as patas e depois o decote. Voltou a meter Pumba no chão e ficou à espera. - Já me inscrevi nas aulas. E antes que saibas por sei lá quem, eu sei mexer com armas. Só nunca disparei uma, mas posso aprender. - Encolheu os ombros, esboçando um pequeno sorriso.

 

- Natasha se sabes que ele não para quieto porque é que pegas nele ao colo, quando tens um soutien apenas vestido? - Ralhou, apontando-a com um ar nada simpático. Gostava de a ver assim, mas mostrar o que não devia, não era simpático! - Como é que tu sabes que vais aprender a mexer em armas? - Ergueu o sobrolho, revirando depois os olhos. - Agnes, claro! - Resmungou, acabando de fumar o seu cigarro.

 

- Bill, foi sem querer! Sabes que ele nem sempre é assim e ninguém viu a não ser tu. Não demorei nem cinco segundos a tapar-me. - Resmungou, olhando-o. - Eu já sei mexer em armas, só não sei disparar em condições. Mesmo que ela não me falasse nisso eu ia acabar por fazê-lo, com ou sem ela. - Avisou, embora que o fizesse com mais calma que ele.

 

- Pois, mas não era suposto saberes porque agora além de te estares constantemente a atirar para cima de mim, só vais pensar em aprender a mexer em armas. - Disse sincero, encostando-se à barreira que havia entre a praia e o paredão, mesmo em frente ao restaurante.

 

Tash fez uma pequena careta, sentindo-se algo magoada pela forma como o namorado lhe falou. - Eu já te disse que isto não é de propósito. - Murmurou, num tom algo tristonho. - E não precisas de te preocupar, não vou pensar nisso. Nem falar nesse assunto sequer. - Avisou, olhando para o mar.

 

- Pois não é por mal, mas afetas-me enquanto pessoa. Eu não me quero envolver contigo e estás a obrigar-me a ser rude, porque podias controlar-te e não fazes um esforço para isso. Achas giro? - Olhou-a. - Sinceramente não tenho vontade nenhuma de ter relações contigo Natasha, magoaste-me muito, aliás magoaste-te mais a ti mesma e achas que é fácil para mim... - Negou com a cabeça, olhando também para o mar.

 

- Desculpa. - Apenas disse, segurando bem na trela do pequeno, não olhando para o loiro. - Nunca achei que fosse fácil para ti, Bill. Não vale a pena falarmos sobre isto. - Concluiu, caminhando um pouco de modo a afastar-se de todos. Pelo menos assim não estava a atirar-se ao namorado de maneira nenhuma. Esperou com o cão ao longe e só regressou quando o outro casal os chamou para irem comer. - Peçam o que quiserem, eu pago hoje. - Informou a loira, colocando o seu cartão em cima da mesa quando já estavam acomodados numa.

 

- Não sejas tola, guarda isso Natasha. - Resmungou Agnes, devolvendo o cartão à amiga. Dinheiro nunca fora problema para nenhum deles, por isso mesmo, era dispensável aquelas discussões. - Eu quero um naco grelhado com batatas fritas e salada. - Disse logo com um enorme sorriso. O C.O.W era um restaurante especializado em carne, normalmente grelhada e servida numa tábua de madeira, mesmo à moda Americana.

 

- Eu quero o mesmo. - Começou por dizer ao empregado, que olhava mais para o decote dela do que para outra coisa. - Mas quero um prato bem cheio porque estou a morrer de fome! - Exigiu, suspirando de seguida. - E bebida... pode ser água. - A loira acabou por recolher o cartão, voltando a arrumá-lo na sua carteira.

 

Bill olhou o empregado e riu-se na cara dele, deixando-o um bocado à nora com aquele ato. - Quero o naco maior de 250kg e um mojito. - Pediu, mandando a ementa para a mesa. - E da próxima se quiser olhar para as mamas da minha namorada faça-o do balcão. - Avisou, passando uma mão pelos seus cabelos loiros e encarando o irmão, para bem de todos. Natasha acabou por rir baixinho, olhando para o namorado. Para ela, não havia coisa melhor que um homem que defende a sua mulher como ele fazia. A loira ainda foi para arranjar a sua roupa de modo a que o decote não fosse tão exagerado, mas Bill agarrou-lhe numa das mãos, impedindo-a.

 

- Hm... está bem. Então vou ficar a observar no balcão. - Comentou baixinho, anotando os pedidos rapidamente para sair dali o quanto antes. Se não o fizesse, era provável que o furacão Bill o atacasse.

 

- Faça-o então, aproveite. - Incentivou, apontando para o balcão enquanto o olhava, mas já preparado para se levantar da cadeira. Ainda tinha ousadia de o gozar, ou seria impressão do loiro?

 

Querendo comer em paz, foi Natasha quem se levantou e o encarou. - Para o seu próprio bem, pare com essa merda. Limite-se a fazer o seu trabalho, antes que eu chame o seu chefe e faça com que seja despedido. - Avisou num tom assustador o suficiente para ele sair dali quase a correr. Tash andava a aprender com Bill, não havia dúvidas disso. Estava cansada de ser o elo mais fraco. Ajeitou os seus cabelos e sentou-se de novo, sorrindo à amiga. - Então, já começaram a pensar em nomes?!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00
editado por Daniela C. a 21/8/17 às 02:51


1 comentário

Imagem de perfil

De twilight_pr a 01.11.2017 às 18:27

Desculpem só ter vindo agora, mas ando a manter as leituras em dia! O vestido é muito giro e acho que como ela é... fica-lhe muito bem e parece realmente leve! Elas são tão amigas que bolas, adoro-as!
O Bill é mesmo fofo, mesmo a cair de sono ainda lá vai dizer o que é que é melhor para ela beber por causa dos enjoos *-*


Beijinhos meninas!

Comentar post



Autoras

Daniela Costa

O meu nome é Daniela, tenho 21 anos e sou de Almada. Trabalho actualmente no STARBUCKS mas sonho ser Comissária de Bordo. Amo escrever, ver Vlogs e não sou mesmo nada adepta de séries. Tenho uma panca por maquilhagem e claro, viajar.


PERSONAL BLOG

Nessie Santos

Chamo-me Vanessa, mas já há alguns anos que me tratam por Nessie (tal como prefiro). Outras pessoas podem conhecer-me como Ivy Hurst, que é uma espécie de heterónimo, ou até o nome do meu ego. Tenho 22 anos, adoro escrever como é óbvio (mais do que ler), adoro videojogos, assim como filmes e séries.


PERSONAL BLOG


Currently Posting

No Control

Informações

Quando tudo parecia quase perfeito, os fantasmas do passado voltam a surgir. Natasha vê-se encurralada com um passado capaz de arruinar o seu futuro e determinado a destruir os que ama. Será capaz de controlar tudo o que a rodeia?


Currently Writing

Lost In You



Playlist


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.